Category Archives: Educação

Você tem Brio?

Published by:

 

Você vai chegar em casa agora. Ao invés de entrar no Facebook, você vai botar no Google: Ká Á Êne Tê Fundamentos da Metafísica dos Costumes.

É domínio público! Custo zero!

Aí você pega e seleciona, vai, as três primeiras páginas!

Professor, e as outras páginas?

Foda-se!

Ele não se incomoda com o mil, nós vamos dar para ele uma chance: Três páginas!

Você seleciona, imprime, e lê!

Professor, mas três páginas leva um minuto e meio.

Não! Não leva não! Porque você pega o primeiro parágrafo, lê. Ele vai te produzir um certo desconforto. Isso com a aula! Com a aula.

Aí você pega o primeiro parágrafo, lê de novo.

O senhor está me chamando de burro?!?!

Não.

Ou se eu estou, chamando de burro, chame-me também, porque é também assim que eu leio.

Lê a terceira vez o primeiro parágrafo. Aí vai pro segundo parágrafo: Uma vez, duas vezes, três vezes. Então gasta uma hora em três páginas.

Professor, desse jeito eu nunca vou saber qual é o final da historia.

Então… Não tem; final da história!

O resto do livro é tão desinteressante quanto estas três primeiras páginas. Você não está perdendo nada. Fique só nas três primeiras páginas. Tá certo? E, porque? Porque se você não fizer a experiência da leitura de um texto difícil, agora, acredite, você terá perdido, a chance, a chance… e você dirá:

Mas eu não me interesso por questões filosóficas.

Não! É só uma questão de brio!

Você tem brio?

Sabe o que é brio? Eu dizer: Malandro, você é tosquinho. Você não entende.

Noooossa, nossa, eu volto pra casa, eu vou, é a primeira coisa que eu faço. Nem xixi, velho. Eu vou lá, vou por lá Kant e vem o texto eu vou ler e tal. Porque? Como pode um cara escrever uma coisa que eu não entenda? Não tem como! Eu vou ler aquela merda até entender!

Isso e brio! Se não o nego caga na sua cabeça e você não reage! Não, vai pegar lá o Kotler, tem um solzinho, né? Vai lá… é, pra você é o máximo que dá velho. Num, você tem o teto, num tem jeito, né, é, o vento venta, a maré mareia, o sapo sapeia e você é marketeiro. Você, dali pra cima você não passa. Você está dando razão para os gregos. Sabe? Nasceu pra, pra, coió, num num é da da, num pode! Isso te fere a alma!

Como assim eu não vou entender?!?! Eu comi na infância. Né? Comi, me deram leite materno, me deram leite ninho, me deram não sei o que. Cérebro tem o tamanho de um cérebro normal. Neurônio, tem neurônio à vontade, então, então porra se o cara escreveu, velho, você só vai entender o que ele escreveu. Você imagina que ele teve que tirar do zero aquela merda toda. É que nem o teorema de Pitágoras: Ele descobriu o teorema, você só tem que aplicar no triângulo retângulo: A hipotenusa é tanto, o cateto é tanto, quanto é o outro cateto? Você só tem que pegar a hipotenusa, elevar ao quadrado, o cateto ao quadrado, somar, diminuir e chegar com… e você erra! Vai ser burro na cadeia! Velho! Caralho! Porque o cara na Grécia, cinco séculos antes de Cristo, descobriu o que você, mil e quinhentos, cinco mil anos depois não consegue aplicar! Pô, você tem que comer alfafa, caramba, vai ser burro no inferno.

Então claro isso e o tipo de cotucada, você vai dzer:

Professor, mas a pedagogia co…

A pedagogia que se foda! Você precisa sentar a bunda na cadeira e melhorar a tua capacidade de pensamento, porque depois você aplica aonde for, porque se você só ficar no show do Ari Toledo, coisas fáceis, e solzinho, públicos e aqui tá a empresa, mi mi mi mi mi mi, mas pelo amor de deus, velho, isso aí é, é, é, sabe? Na quinta série primária já daria pra entender essa merda. Pega alguma coisa de gente. Tenha culhão. Mesmo que não, mesmo que não tenha nada a ver com você, tenha, tenha, tenha sangue! Reaja!

Professor eu não faço questão nenhuma de… hummm

Hum, tudo bem. Eu fiz o que eu pude.

Cortesia

Published by:

Os costumes japoneses de educação são conhecidos no mundo todo. Para outras culturas, eles parecem extremos e difíceis de se entender. A visão japonesa pode ser acrescentada ao se dizer que a cortesia coloca outros em pé de igualdade consigo mesmo, ou até mesmo um pouco mais acima. Cortesia é uma expressão de completa simpatia. Ela florece do mesmo ideal da Regra de Ouro¹ cristã, mas é levada com um alto grau de atenção. Toma-se cuidado para não fazer nada que deixe o outro com o sentimento de ser o centro das atenções ou de obrigação.

(¹) Nota de tradução: A Regra de Ouro do cristianismo, e que é também encontrada em todas as outras religiões de forma semelhante, é a que diz: “não faça aos outros o que não deseja que façam com você.”

Se dois conhecidos se encontram sob chuva e apenas um tem um guarda-chuva, qual seria a ação cortês?

* Ele poderia dar o guarda-chuva para a pessoa descoberta, mas isso faria essa pessoa se sentir obrigada.

* Ele poderia compartilhar o guarda-chuva se fossem amigos próximos mas, se não, isso forçaria o outro a aceitar uma situação de proximidade que o poderia deixar emocionalmente desconfortável.

* A pessoa com o guarda-chuva pode abaixá-lo para mostrar ao seu conhecido que, ao contrário de querer embaraçá-lo, ela compartilhará sua condição e tomará chuva.

http://www.aikikai.org.br/artigos.php?indice=203

Tudo é Ofensivo!

Published by:

Isto é ofensivo.
Aquilo é ofensivo.
Ele é ofensivo.
Ela é ofensiva.
Eles são ofensivos.
Nós somos ofensivos.
Todos são ofensivos.
Sem ofensa.
Não quis ofender.
Você se ofendeu? Eu me ofendi.
Eu fiquei um tanto ofendido.
Você me ofende!
Eu te ofendi?
Não pretendi ofender.
Não se ofenda.

Linguagem ofensiva.
Conteúdo ofensivo.
Assunto ofensivo.
Piadas ofensivas.
Cachorros ofensivos latindo no fundo.
Tudo… é… tão… ofensivo.

Ofensivo para heterossexuais.
Ofensivo para homossexuais.
Ofensivo para bissexuais.
E assexuados.
E trissexuais.
E omnissexuais.
E todo outro tipo de sexuais por ai.

Ofensivo para pretos, para brancos, para latinos,
para judeus, para árabes,
para cada raça no planeta.

Ofensivo para marxistas e fascistas,
e liberais, e conservadores,
e feministas, e libertários.

Ofensivo para cada ideologia no mapa.

Ofensivo para cristãos, muçulmanos,
judeus, pagãos, wiccas, satanistas
e ateus, assim como eu.

Feministas se ofendem quando eu olho
para sua bunda em público.
E eu me ofendo quando elas me
chamam de gordo pateta.
E todos à nossa volta ficam ofendidos
por nossa exibição pública de animosidade.

E cristãos conservadores estão ofendidos
por você assistir pornografia no computador.
Hei, feministas estão ofendidas
por isso também, vai entender?

Para mim parece que ficar ofendido
é uma coisa perfeitamente natural.

Somos todos seres humanos com inseguranças
e certas coisas nos massageiam erroneamente,
como uma massagista inexperiente
numa casa de massagem asiática.

Mas não se preocupe pois esta
história ainda pode ter um ‘final feliz’!

Nós temos de reconhecer uma básica
pequena verdade primordial sobre nós mesmos:
que nós nos ofendermos…

(Cody, me dê uma bateria aqui!)
tudumss

Sim, assim está bom.
Rufar de tambores legal.

Nós estarmos ofendidos…
É…
Absolutamente…
SEM SENTIDO!

Como se eu tomasse isso por um fato,
pessoas me dizem que os filmes do Crepúsculo
são bons filmes, eu me ofendo.

Mas eu não começo uma maldita campanha
para banir estes filmes dos cinemas.

Quero dizer, eu poderia fazer isso e eu
provavelmente teria um monte de pessoas
me ajudando,
mas estas pessoas seriam idiotas!
Porque eles são pessoas que acham que
seu critério é mais importante que
os direitos das outras pessoas de experienciar
qualquer besteira que queiram experienciar.

Eu me ofendo bastante.

Eu me ofendo pela estupidez da minha espécie
e eu divido minha frustração
com vocês,
e você pode pegar ou deixar
de acordo com sua própria vontade.
Mas, no momento em que eu começo
a curvar coisas que eu não gosto
simplesmente porque eu não gosto delas,
eu perco toda credibilidade.
E não me leve a mal, há coisas neste
mundo que provavelmente devemos banir,
mas elas normalmente são coisas que
envolvem uma pessoa ferrando com outra pessoa
numa muito substancial e inevitável maneira.

Por exemplo, não lembro quem disse,
mas há esta ótima citação sobre
meu direito de dar socos em sua cara.
Você percebe o que estou dizendo aqui?
Posso certamente fazer isso toda hora, (dar socos no ar)
desde que não esteja te afetando,
mas no segundo em que há contato
e seu crânio quebra em cinco mil pedaços
porque eu sou enormemente forte…
Aí é quando meu
direito de fazer isso acaba.

Você percebe o que eu estou dizendo?
Você entendeu?
Você está detectando a nuança deste argumento?

Gays estão ofendidos por fanáticos?
Ótimo.
Então gays não devem se juntar com fanáticos.

Fanáticos estão ofendidos pelos gays?
Ótimo.
Então fanáticos não devem se juntar com gays.

Mas quando gays dizem: “Nós vamos
passar leis contra discursos de ódio para
estes fanáticos dizendo coisas fanáticas.”

Isto é errado.

E similarmente, fanáticos não devem tentar legislar
sua merda equina em forma de emendas
constitucionais para banir o casamento gay.

É apenas merda de cavalo!

Há muitas pessoas por aí que acha que,
só porque homossexualidade os ofende,
eles podem dizer aos homossexuais o que fazer.

Acham que o fato de estarem ofendidos
faz o objeto de sua ofensa ficar devendo algo
para eles de alguma forma.

Mas não faz.

E adivinhem, todos vocês aí que estão tramando:
“Ele apoia o casamento gay, isso é maravilhoso.
Ótimo que ele está falando a favor do casamento gay.”

O mesmo argumento vale para poligamia,
que eu sei que não é nem de perto tão popular.
Mas se você quiser ser um cara que casa
com 50 mulheres, tenha os meios para fazer isso e
todas estejam concordando isto está ótimo.
Se você queiser casar com 50 caras, mesma coisa.

Qualquer contrato social em que você queira
se meter, está ótimo para mim.

Não me importo se isto ofende
99,9% das pessoas!

Se é uma coisa sua, e se é entre adultos
consentindo, não vejo como isso é assunto
de quaisquer destas pessoas.

A não ser que você esteja machucando alguém,
e contra sua vontade, veja bem.

Caso você esteja machucando
alguém, e contra sua vontade, então é
assunto das outras pessoas
pois temos de proteger os direitos de todos.

Mas para tirar seus direitos?
Isto não proteger os direitos de todos!

Temos que lembrar:
[temos que lembrar, temos que lembrar, temos que lembrar]

Estou sendo muito idealista aqui?
Sim, provavelmente estou.

Provavelmente estou sendo um pouco idealista
demais quando digo que seres humanos podem parar
de colocar suas ofensas num pedestal
e dizendo: “Yeah, assim é como as coisas
deveriam ser, pois estas são as coisas que eu
não gosto pessoalmente…
e tenho de legislar isto para todos os outros.”

Vamos continuar com nossas campanhas
para parar tudo e banir tudo,
até que tudo tenha parado e tudo tenha
sido banido.

Fizemos isso para Galileu,
quando sua descoberta científica
contradisse a Bíblia.

“Estamos ofendidos. PAREM-NO!”

Fizemos isso para J. D. Salinger,
quando seu livro foi ofensivo para nós.

“Oh, é ofensivo! Temos que banir isto!”

Temos que parar de parar coisas.
Temos que parar de banir coisas também.
Temos que perceber que, se você está
vivendo em um país onde alguém pode
dizer algo que te ofende,
isto significa que você também está
vivendo em um país onde você pode dizer
algo que ofende eles!

Queremos ser uma nação de surdos-mudos?
Ou queremos desenvolver pele mais grossa?
E dedos médios maiores? o===8

Vincent Liopard. is a BIUCS Project.